Notícias

Campinas vai construir mais 600 unidades habitacionais através do PMCMV

Residencial Takanos atenderá famílias com renda mensal de até 3 salários mínimos

Edison Souza
01/11/2012

A Prefeitura, através da Secretaria de Habitação (Sehab) e da Companhia de Habitação Popular de Campinas (Cohab-Campinas), acaba de obter autorização para construir mais 600 unidades habitacionais na Região Norte do município dentro do Programa Minha casa Minha Vida (PMCMV) para famílias com renda mensal de até três salários mínimos ( R$ 1.600).

O projeto inicial previa a construção de 760 unidades habitacionais, mas uma nova configuração das edificações foi necessária em função do sistema viário proposto, tornando necessária, também, a modificação das glebas criadas anteriormente. De acordo com o adensamento permitido para o local e contando com a aprovação da Caixa Econômica Federal, que já analisou previamente todo o projeto, a demanda foi reduzida para 600 apartamentos.

Na primeira concepção do projeto, a empresa responsável pela implantação do Residencial Takanos era a Haus Construtora Ltda que, posteriormente, decidiu ceder os direitos relativos ao projeto à empresa FYP Engenharia e Construções LTDA.

O empreendimento

De acordo com o secretário de Habitação e presidente da Cohab-Campinas, Clélio Leme, o Residencial Takanos será parcialmente destinado à acomodação de famílias que ocupam áreas de preservação ambiental e áreas de risco dos núcleos Recanto dos Pássaros e Real Parque, locais não passíveis de regularização.

A demanda para a ocupação dos apartamentos do Residencial Takanos será indicada pela Cohab/Sehab e vai contemplar, ainda, famílias remanescentes do PAC Quilombo, que vivem no entorno do Ribeirão Quilombo e Córrego da Lagoa.

Segundo o secretário de Habitação e presidente da Cohab-Campinas, Clélio Leme, a Administração mantém o foco em uma de suas principais bandeiras que é buscar áreas para a construção de moradias populares. “Sabemos que muito tempo foi perdido na época em que o município não tinha nenhuma política habitacional. O tempo perdido jamais será recuperado, contudo as pessoas inscritas no cadastro da Cohab-Campinas podem ficar certas de que uma hora ou outra elas serão surpreendidas com o sorteio de uma moradia”, afirmou.

PMCMV

O PMCMV foi instituído em 2009 e é um programa do governo federal, gerido pelo Ministério das Cidades e operacionalizado pela Caixa Econômica Federal.
As unidades habitacionais construídas através do PMCMV em Campinas são destinadas a famílias com renda mensal de até três salários mínimos (R$ 1.600), num programa que acabou se transformando na única forma efetiva de se garantir o aumento da oferta de unidades habitacionais à população de baixa renda no município.

Em Campinas, a Prefeitura disponibilizou 7.430 unidades habitacionais através do PMCMV nos residenciais Jardim Bassoli, Sírius, Parque Campinas e Santa Lúcia.

Segundo dados da Cohab-Campinas, o déficit habitacional do município atualmente gira em torno de 55 mil unidades habitacionais.

localização da cohab campinas
webmail cohab campinas
Horário de atendimento ao público de segunda a sexta-feira:

SERVIÇOS DE COBRANÇA - (CCOB) - 08:00 às 16:30h

ORIENTAÇÕES LIQUIDAÇÕES E FUNDOS - (CLFU)- 08:00 às 16:00h

ORIENTAÇÃO REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA - (CSOC) - 08:00 às 14:00h

ORIENTAÇÕES (TRANSFERÊNCIA E COMERCIALIZAÇÃO) CADASTRO E ATUALIZAÇÃO - (CCOM e CSOC) - 08:00 às 16:00h

SERVIÇO DE ATENDIMENTO AO CIDADÃO - (SIC) - TRIAGEM E INFORMAÇÕES GERAIS - ORIENTAÇÕES FUNDAP/SEHAB - 08:00 às 16:30h


Clicando aqui você terá informações detalhadas a respeito de todos atendimentos realizados pela Cohab.

Atendimento Web
Ouvidoria Cohab Campinas
Informações sobre concurso público
Portal da transparência
Acervo cultural
Acervo cultural