Noticias

Atividades da Operação Verão serão intensificadas para período de chuvas

Alberto Dini
02/08/2012

O secretário de Habitação, Clélio Leme, e o diretor da Defesa Civil, Sidnei Furtado, concederam entrevista coletiva na tarde desta quarta-feira, dia 1º de agosto, na Sala Azul do Gabinete do Prefeito, no 4º andar do Palácio dos Jequitibás.

Na oportunidade, ambos falaram sobre as ações preventivas que a Prefeitura de Campinas está adotando dentro da Operação Verão, que passou a ser de caráter permanente desde a publicação do decreto 17.566, de 20 de abril de 2012.

Na reunião do Grupo Executivo da Operação Verão realizada na última terça-feira, dia 24 de julho, ficou definido que a Prefeitura irá intensificar as atividades para enfrentar o próximo período de chuvas, que promete ser bastante intenso. Neste ano, desde 1º de junho último, já choveu 279,2mm na cidade contra 140,4mm em 2011. 

Áreas de risco

Segundo Furtado, a primeira providência da Defesa Civil dentro desse contexto está sendo a revisão dos mapas das 75 áreas de risco de Campinas, localizadas principalmente nas regiões Noroeste e Sudoeste.

"Neste ano praticamente não estamos tendo estiagem, o que poderá agravar os problemas quando o período chuvoso começar de fato", ponderou Furtado, explicando que a continuidade das chuvas neste período causa o encharcamento do solo, o que pode favorecer a ocorrência de deslizamentos e outros transtornos.

Ocorrências aumentaram

Outro indicador de que o próximo verão poderá registrar problemas, segundo o diretor, está no significativo aumento de ocorrências causadas pela chuva nesta época de estiagem, atendidas pela Defesa Civil. Neste ano, desde o início da Operação Estiagem, até o último dia 16, a Defesa Civil atendeu 311 ocorrências dessa natureza. Em 2011 foram 49 ocorrências em toda a Operação Estiagem, contra 91 em 2009 e 206 em 2009.

"Desde abril a Defesa Civil do Estado de São Paulo já trabalhava com essa perspectiva de que esta estiagem seria mais chuvosa. Mas agora, quando constatamos que em julho deste ano choveu 40% mais que em igual período do ano passado, vemos que não trabalhamos mais com previsões, mas sim com fatos reais", avaliou Sidnei Furtado.

Demolições preventivas

As principais ações, segundo o secretário Clélio Leme, estão sendo as demolições preventivas de moradias localizadas em áreas de risco. Entre 1º de novembro de 2011 e 31 de março de 2012, na última Operação Verão, foram demolidas 54 moradias pela Secretaria de Habitação. De 1º de abril último até a segunda-feira, dia 30 de julho, foram demolidas outras 565 casas, perfazendo um total de 619.

Essas 565 famílias habitavam áreas irregulares dos núcleos residenciais Palmares, Novo Anchieta, 10 de Março, Vila Vitória e Santa Lúcia (região Sudoeste) e dos núcleos Progresso, Três Estrelas, jardins Florence, Princesa D'Oeste, Lisa, Maracanã, Satélite Íris e São Judas (região Noroeste).

O secretário de Habitação informou ainda que no início do ano Campinas tinha 3 mil famílias habitando áreas de risco, principalmente nas regiões Noroeste e Sudoeste. "Interditamos e removemos as famílias de 1,1 mil moradias no primeiro semestre e vamos cumprir mais 1,2 mil até o final do ano. Com isso, restarão 700 famílias a serem removidas em 2013", disse Leme.

As demolições ocorrem somente após o encaminhamento das famílias aos empreendimentos construídos com recursos do Programa Minha Casa Minha Vida (PMCMV), no caso, os residenciais Jardim Bassoli e Sírius, informou.

A Secretaria Municipal de Habitação (Sehab) assumiu a tarefa de remover o entulho decorrente das demolições da Operação Verão desde o final do ano de 2011. A medida se destina a apoiar a Secretaria Municipal de Serviços Públicos. Na região Sudoeste, a limpeza já começou. Nas demais localidades, porém, os trabalhos serão iniciados somente após a finalização das demolições, disse o secretário de Habitação.

Serviços Públicos

Já a Secretaria de Serviços Públicos está atuando na limpeza, capinagem e remoção de entulho em ruas, avenidas, praças e outros próprios municipais. No primeiro semestre de 2012 foram limpas 3.034 ruas, 958 avenidas, 275 praças, 155 estradas, 111 escolas e 28 postos de saúde.

O Grupo Executivo da Operação Verão é composto pelo Gabinete do Prefeito, por intermédio da Defesa Civil, Sanasa e secretarias municipais de Saúde, Serviços Públicos, Comunicação, Urbanismo, Habitação, Meio Ambiente e Cidadania, Assistência e Inclusão Social.

Novas estações

No final da entrevista coletiva, o diretor da Defesa Civil informou que as cinco estações meteorológicas adquiridas pela Prefeitura vão começar a ser instaladas pela Informárica de Municípios Associados (IMA) a partir da próxima segunda-feira, dia 6 de agosto, e devem entrar em funcionamento a partir de setembro.

Somadas às sete já existentes, Campinas terá doze estações meteorológicas em operação, o que permitirá a cobertura de 100% da cidade, fornecendo, em tempo real, dados como índices pluviométricos, umidade relativa do ar, temperatura e velocidade do vento, entre outros.

As novas unidades serão instaladas na subprefeitura de Joaquim Egídio, no Paço Municipal, na EMEF Orlando Caprino, na Cemei Professor Élcio Feijó Gomes e no Centro de Saúde União de Bairros, na Vila Vitória.

localização da cohab campinas
webmail cohab campinas
Horário de atendimento ao público de segunda a sexta-feira:

SERVIÇOS DE COBRANÇA - (CCOB) - 08:00 às 16:30h

ORIENTAÇÕES LIQUIDAÇÕES E FUNDOS - (CLFU)- 08:00 às 16:00h

ORIENTAÇÃO REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA - (CSOC) - 08:00 às 14:00h

ORIENTAÇÕES (TRANSFERÊNCIA E COMERCIALIZAÇÃO) CADASTRO E ATUALIZAÇÃO - (CCOM e CSOC) - 08:00 às 16:00h

SERVIÇO DE ATENDIMENTO AO CIDADÃO - (SIC) - TRIAGEM E INFORMAÇÕES GERAIS - ORIENTAÇÕES FUNDAP/SEHAB - 08:00 às 16:30h


Clicando aqui você terá informações detalhadas a respeito de todos atendimentos realizados pela Cohab.

Atendimento Web
Ouvidoria Cohab Campinas
Informações sobre concurso público
Portal da transparência
Acervo cultural
Acervo cultural