Noticias

Cohab finaliza trabalho social na primeira etapa do Jardim Bassoli

Edison Souza e Rita Hennies
02/06/2012

A Prefeitura, por meio da Companhia de Habitação Popular de Campinas (Cohab-Campinas) promoveu, na manhã deste sábado, dia 2 de junho, o sorteio de mais 460 unidades habitacionais na quarta etapa do Residencial Jardim Bassoli, localizado na região do Campo Grande. O sorteio contemplou, através do Programa Minha casa Minha Vida (PMCMV) do Governo Federal, as famílias que viviam em diversas áreas de risco na região.

O evento aconteceu na Escola Estadual Residencial Parque São Bento, numa solenidade que contou com a presença do prefeito Pedro Serafim, do vice-prefeito Francisco Soares de Souza, do secretário de Habitação e presidente da Companhia de Habitação Popular de Campinas (Cohab-Campinas), Clélio Leme, da vereadora Leonice da Paz, que representou a presidência da Câmara de Vereadores de Campinas, representantes da Caixa Econômica Federal, da Construtora Bairro Novo Empreendimentos Imobiliários e demais autoridades.

Desde dezembro de 2010, época em que foram sorteadas as primeiras unidades habitacionais viabilizadas pelo programa em Campinas, a Secretaria de Habitação (Sehab) já contabiliza 2.082 famílias atendidas, nos residenciais Jardim Bassoli, Santa Lúcia, Parque Campinas e Sírius, localizados nas regiões Noroeste, Sudoeste, e Noroeste, respectivamente.

No discurso aos contemplados, o prefeito Pedro Serafim, disse que era um grande prazer poder participar do sorteio de mais uma etapa do Residencial Jardim Bassoli. "A gente vive momentos bons e momentos ruins na vida,  mas é importante ter uma casa, um porto seguro pra onde a gente volta depois de um dia estafante. Neste porto seguro a gente pode dormir para no dia seguinte retomar a batalha. Quero agradecer ao ex-presidente Lula e à presidenta Dilma que insistiram na condução do Programa Minha Casa Minha Vida, aos prefeitos que governaram Campinas antes de mim e, especialmente aos funcionários da Secretaria de Habitação e da Cohab, a quem peço uma salva de palmas, pois eles são os heróis anônimos desta conquista de vocês. Parabéns, e boa sorte na nova casa", pontuou Serafim.

O secretário de Habitação e presidente da Cohab-Campinas, Clélio Leme, reafirmou o compromisso da atual administração e disse que a entrega de moradias populares, quer seja através do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), quer seja através do PMCMV não vai parar. "Sei que muita gente aqui já me procurou para brigar comigo e eu sempre pedi a vocês para terem calma que um dia a moradia iria sair, e hoje chegou o grande dia. Eu sei da alegria de vocês e por isso eu reafirmo o compromisso assumido junto com o prefeito Pedro Serafim de que não queremos mais pessoas morando em favelas e áreas de risco com medo da chuva. Estamos entregando hoje 460 unidades e mais moradias virão por aí em muito breve. Vamos em frente", completou Leme.

A vereadora Leonice da Paz, que representou a presidência da Câmara de Vereadores salientou que a data é especial. "Muita gente passa pela vida sem conseguir uma casa própria, mas hoje o sonho de vocês está se tornando realidade. Parabéns a todos e, especialmente ao prefeito Pedro Serafim que está ajudando a aumentar a autoestima de vocês através da entrega de moradias populares. Sejam felizes", concluiu Leonice.

Emoção e alívio

Foram esses os sentimentos mais demonstrados pelos participantes do sorteio deste sábado. Pelo menos foi o que garantiu um dos contemplados que se dispôs a contar um pouco sobre sua história de vida no município, o vigilante Alexandre Joel Leite, que será removido com a família diretamente de uma área imprópria do Jardim Lisa para seu apartamento no Bassoli.

"Minha casa não sofria enchentes, mas ocupamos uma área com risco de deslizamento de terra, por isso, fomos avisados que tínhamos que sair. Foi a única forma de conseguir uma casa pra minha família, mesmo sabendo que não era o correto. E não é fácil fazer isso, porque a população dos bairros próximos olha a gente diferente, como favelados e oportunistas. Mas eles não viveram nossa situação, então é fácil julgar, né? Eu ia sair de lá e ir pra onde com minha família? Então, olhavam a gente com uma certa hostilidade. A gente não dormia em época de tempestade, porque nunca se sabe o que pode acontecer. Agora, a sensação é de alívio. Poxa, estou dando uma casa para os meus filhos, longe dos buracos, do mato, num lugar digno e seguro. Eu pensava que o Minha Casa Minha Vida era uma jogada de marketing, porque ninguém passava na favela para tirar a gente de lá. Mas, hoje, a gente vê que o trabalho é sério e está ajudando muita gente", externou.
Alexandre vai morar num dos apartamentos do Residencial Jardim Bassoli com sua esposa e cinco filhos, de 17, 13, 12, 10 e um ano e oito meses.

E a cobradora de ônibus e também contemplada, Gersineide Aragão Costa Ribeiro, compartilhou da mesma opinião de Alexandre. Ela contou que viveu no Parque Shalon III desde a década de 90 e que também já percebeu, inúmeras vezes, o tratamento diferente dispensado a quem mora em ocupações irregulares. "Estava lá sem saber que era irregular, no início. Depois, achava que o local pudesse ser regularizado. As pessoas olhavam a gente diferente sim, alguns com desprezo. Se acontecia alguma ocorrência no bairro, sempre apontavam a gente, que morava próximo da linha férrea. Não tínhamos endereço fixo, nem como comprovar residência fixa nas lojas, não recebíamos carta. Quem é que quer viver ilegal? Mas eu nunca tive vergonha de morar lá. E hoje eu estou feliz, só penso em coisas boas. Não vejo a hora de mudar, porque  a gente vai arrumar nossa casinha do jeito que a gente sempre sonhou", destacou. Ela vai viver no Bassoli com os três filhos e a mãe.

O empreendimento

O Residencial Jardim Bassoli, destinado a famílias com renda de até R$ 1.600 e implementado pela Construtora Bairro Novo Empreendimentos Imobiliários, foi o primeiro construído na cidade pelo (PMCMV) e, quando estiver totalmente concluído, vai abrigar 23 condomínios, compostos por prédios de cinco pavimentos, totalizando 2.380 apartamentos. A expectativa é de que o complexo habitacional seja concluído até o final deste ano.

Cada família vai desembolsar, mensalmente, parcelas que variam de R$ 50 a R$ 160, por um período de 10 anos.

Os apartamentos da quarta fase possuem área total de 41,36 m2 e cada unidade tem dois dormitórios, sala cozinha, banheiro, lavanderia e área de serviço, além de uma vaga na garagem. Cada condomínio possui também guarita, salão de festas, área de lazer com churrasqueira e playground.

Apoio Social

Todos os moradores da quarta etapa do Residencial Jardim Bassoli serão integrados a um Plano de Trabalho Técnico Social (PTTS), a ser realizado pela Cohab-Campinas, durante 12 meses, período em que as famílias receberão orientações em diversas frentes, com o objetivo de resgatar a cidadania dos beneficiados do PMCMV.

Por meio desse trabalho, as pessoas recebem noções sobre coleta seletiva do lixo, como funciona a vida em um condomínio, economia doméstica, já que terão de arcar com custos fixos mensalmente, e outras frentes importantes para o dia a dia das famílias.

A Caixa Econômica Federal é responsável pelo financiamento e acompanhamento da execução dos trabalhos.  Já a Prefeitura, por meio da Sehab e da Cohab-Campinas, tem a função de elaborar o PTTS, disponibilizar profissionais para executar as ações e apresentar relatórios financeiros e de atividades à Caixa. Serão investidos R$ 203 mil para esse fim, previstos no PMCMV.

localização da cohab campinas
webmail cohab campinas
Horário de atendimento ao público de segunda a sexta-feira:

SERVIÇOS DE COBRANÇA - (CCOB) - 08:00 às 16:30h

ORIENTAÇÕES LIQUIDAÇÕES E FUNDOS - (CLFU)- 08:00 às 16:00h

ORIENTAÇÃO REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA - (CSOC) - 08:00 às 14:00h

ORIENTAÇÕES (TRANSFERÊNCIA E COMERCIALIZAÇÃO) CADASTRO E ATUALIZAÇÃO - (CCOM e CSOC) - 08:00 às 16:00h

SERVIÇO DE ATENDIMENTO AO CIDADÃO - (SIC) - TRIAGEM E INFORMAÇÕES GERAIS - ORIENTAÇÕES FUNDAP/SEHAB - 08:00 às 16:30h


Clicando aqui você terá informações detalhadas a respeito de todos atendimentos realizados pela Cohab.

Atendimento Web
Ouvidoria Cohab Campinas
Informações sobre concurso público
Portal da transparência
Acervo cultural
Acervo cultural