Noticias

Cronograma prevê reparos em apartamentos do Jardim Bassoli

 Edison Souza
13/04/2012

Uma reunião entre representantes da Companhia de Habitação Popular de Campinas (Cohab-Campinas), da Construtora Bairro Novo, da Caixa Econômica Federal e uma comissão de moradores definiu o cronograma de prováveis reparos e obras complementares que precisariam ser executados nos condomínios P, Q, R e S do Residencial Jardim Bassoli (região Noroeste),  na noite desta quinta-feira, 12 de abril. O complexo foi construído com recursos do Programa Minha Casa Minha Vida (PMCMV), do Governo Federal.

De acordo com os moradores, foi preparado e entregue à construtora um relatório onde constam 105 ocorrências diversas, como rachaduras e infiltrações,  verificadas pelos moradores.

A proposta apresentada durante a reunião, aceita pela comissão que representou os moradores, é a de que entre o próximo dia 18 de abril e 3 de maio, será cumprido o cronograma de reparos nos apartamentos. Já neste fim de semana, cada síndico vai percorrer os apartamentos que apresentam problemas para agendar a visita dos técnicos da construtora.

Para o engenheiro Emerson Muzi da Construtora Bairro Novo, alguns moradores ainda necessitam de esclarecimentos sobre o uso de alguns equipamentos, mas ele acredita que que a visita dos técnicos vai esclarecer as dúvidas que ainda persistem. "Ficou acordado também que a partir deste cronograma, os problemas surgidos nas unidades habitacionais serão comunicados à Construtora Bairro Novo através de um serviço 0800, que ainda não está disponibilizado mas que estará sempre em funcionamento", garantiu Muzi.

Os representantes da Caixa Econômica Federal, Julio Magalhães e Cristina Shimizu, também fizeram questão de enfatizar que vão acompanhar de perto esta interação entre a construtora e os moradores. "Nós estamos empenhados em resolver os problemas para que essa parceria com a construtora e a Cohab seja cada vez mais fortalecida. Somos parceiros e vamos continuar trabalhando juntos", pontuou Magalhães.

Central de boatos

O início da reunião foi utilizado para que os moradores explicassem aos presentes que se mostravam ansiosos com a situação deles no bairro. Além dessas intercorrências, eles apontaram que existe no local "uma central de boatos" que dão conta de que o Residencial Jardim Bassoli foi construído sobre um cemitério, ou sobre uma antiga lagoa e que alguns deveriam deixar os apartamentos porque haveria risco de desabamento.

Segundo a assessora técnica do trabalho social da Cohab-Campinas, Maria Cristina de Souza, a Cohab, a Caixa e a Bairro Novo já estavam se reunindo bem antes dos problemas surgirem, porque as empresas trabalham juntas e são parceiras no PMCMV. "Este encontro serve também para selar um pacto entre todos nós e, assim, acabar com a série de boatos que foi plantada entre os moradores. Vocês estão vendo e devem passar aos outros moradores que vocês representam que nós sempre estivemos juntos com vocês e vamos continuar trabalhando assim", completou Maria Cristina.

Ao final da reunião, o morador Honório Molina, síndico do Condomínio Q, disse que está esperançoso e espera que, desta vez, os reparos sejam feitos. "Como representante dos moradores eu quero deixar bem claro que já faz algum tempo que estamos reclamando, mas nunca temos um protocolo das reclamações e tudo se perde. Mas agora parece que todo mundo se uniu para resolver os nossos problemas que é o que mais queremos". 

Adriano Fernando, síndico do Condomínio R, também saiu satisfeito do encontro e acha que agora todos os problemas serão resolvidos. "É necessário que cada um, nós, Cohab, Caixa e construtora, faça a sua parte e se isso acontecer eu não tenho dúvida de que tudo vai dar certo. Pelo que entendi o segredo é cumprir o cronograma estabelecido e pronto", concluiu.

O empreendimento

O Residencial Jardim Bassoli, destinado a famílias com renda de até três salários mínimos, foi o primeiro construído na cidade pelo PMCMV e, quando estiver concluído, o empreendimento abrigará 19 condomínios, compostos por prédios de cinco pavimentos, totalizando 2.380 apartamentos.

Entre investimentos federais e contrapartidas municipais, os recursos que viabilizarão o conjunto totalizam R$ 120,9 milhões. Cada família vai desembolsar, mensalmente, parcelas que variam de R$ 50 a R$ 160, por um período de 10 anos.

Os apartamentos da terceira fase foram sorteados no último dia 24 de março. As unidades possuem área total de 41,36 metros quadrados e são compostas por dois dormitórios, sala cozinha, banheiro e área de serviço. Cada condomínio possui guarita, salão de festas/lazer com churrasqueira e playground e a expectativa é de que o complexo habitacional esteja concluído até o final de 2012.

localização da cohab campinas
webmail cohab campinas
Horário de atendimento ao público de segunda a sexta-feira:

SERVIÇOS DE COBRANÇA - (CCOB) - 08:00 às 16:30h

ORIENTAÇÕES LIQUIDAÇÕES E FUNDOS - (CLFU)- 08:00 às 16:00h

ORIENTAÇÃO REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA - (CSOC) - 08:00 às 14:00h

ORIENTAÇÕES (TRANSFERÊNCIA E COMERCIALIZAÇÃO) CADASTRO E ATUALIZAÇÃO - (CCOM e CSOC) - 08:00 às 16:00h

SERVIÇO DE ATENDIMENTO AO CIDADÃO - (SIC) - TRIAGEM E INFORMAÇÕES GERAIS - ORIENTAÇÕES FUNDAP/SEHAB - 08:00 às 16:30h


Clicando aqui você terá informações detalhadas a respeito de todos atendimentos realizados pela Cohab.

Atendimento Web
Ouvidoria Cohab Campinas
Informações sobre concurso público
Portal da transparência
Acervo cultural
Acervo cultural