Noticias

Festa marca chegada de mais 180 famílias ao Jardim Bassoli

Edison Souza
07/03/2012

Os contemplados com apartamentos da segunda etapa do Residencial Jardim Bassoli, o secretário de Habitação, Clélio Leme, diretores e servidores da Secretaria de Habitação (Sehab) e da Companhia de Habitação Popular de Campinas (Cohab-Campinas) se reuniram na noite desta terça-feira, dia 6 de março, na sede do condomínio, para uma confraternização que marcou a ocupação dos imóveis pelas famílias.

Na abertura da solenidade, a assistente social Mônica Alves, responsável pela execução das ações sociais junto às famílias do Bassoli, vinculadas ao Plano de Trabalho Técnico Social (PTTS) desenvolvido pela Cohab, ressaltou a importância da iniciativa. "Este é um momento especial já que nesta quarta-feira, 7 de março, estamos completando o primeiro mês da primeira mudança e isto é muito significativo. Vamos manter um plantão social aqui, três vezes por semana, das 11h às 17h, no salão de festas, para que vocês possam ser atendidos da melhor forma possível", afirmou Mônica.

O secretário de Habitação e presidente da Cohab-Campinas, Clélio  Leme, ressaltou a importância das pessoas terem um endereço fixo e fez um apelo aos moradores: "Esta é apenas uma batalha na nossa luta por mais moradias do Programa Minha Casa Minha Vida (MCMV) mas eu conto com vocês porque, em algum momento no futuro, vou precisar de vocês. Quando, por qualquer motivo, alguém disser que em Campinas não se entrega moradia para famílias com renda mensal entre zero e 3 salários mínimos, eu vou recorrer a vocês para dizer que isso não é verdade. Conto com vocês para superarmos juntos os novos desafios", completou.

Quem também fez questão de levar uma palavra de incentivo aos moradores foi a gerente da Caixa Econômica Federal, Maria Teresa Rodrigues. Ela disse que estará sempre à disposição da Cohab e do secretário Clélio Leme para que a parceria no MCMV continue. "Quero que vocês saibam que é um orgulho imenso pra nós, da Caixa, participar deste momento em que vocês vão aprender a viver juntos. Lembrem-se e orgulhem-se porque vocês não estão ganhando novas casas, mas sim, novos lares e esta é uma conquista que ninguém jamais vai tirar de vocês. Boa sorte é o que eu desejo a todos, completou Maria Teresa.

Casa nova, vida nova

 Dentre os novos moradores que prestigiaram o evento estava a manicure Marcilene Lopes Aquino, que se mudou com o marido e a filha de 2 anos. Ela conta que há 5 anos morava em uma casa do Jardim Campineiro mas que, depois de um ano e meio começou o tormento e cada vez que chovia forte, o córrego transbordava e invadia a casa. "Nossos móveis eram novinhos e eu perdi tudo lá. Para se ter uma idéia a água atingia até metade da parede; era só chover que a gente já corria porque tínhamos pouco tempo para salvar tudo. Agora eu nem ligo mais quando chove, fico despreocupada e além do mais eu sempre quis morar em apartamento porque acho que é mais seguro", afirmou.

Shirley de Assis Lins se mudou agora na segunda etapa e também diz que está muito feliz com a nova moradia. Shirley conta que vivia na região do Jardim Florence II, próximo ao Córrego Quilombo com o marido e três filhos, segundo ela, todos amontoados, correndo riscos já que um dos filhos até foi picado por uma cobra. "A primeira coisa que fiz quando coloquei piso novo aqui foi chorar como criança, porque a gente passou muita humilhação diante das pessoas do bairro, que viviam apontando o dedo pra gente. Esta é minha casa, meu lar e é um presente de Deus estar aqui", disse emocionada.

Muito contente também estava o auxiliar de serviços gerais, Valdemar Cícero dos Santos, que morava no Jardim Florence e que agora disse estar feliz por não ter mais que pagar aluguel. Mas quem "roubou a cena" durante  a solenidade foi o morador Manoel Geraldo Sobrinho. Ele disse que sempre morou na região e acompanhou a mudança no local. "Gente, aqui só existia mato e grandes árvores e eu conhecia até as formigas daqui. Hoje, estou emocionado porque o progresso chegou pra gente com a ajuda do secretário Clélio e do prefeito Pedro Serafim", pontuou.

Plano de Trabalho Técnico Social

A assistência às famílias vai ter continuidade, agora, com o Plano de Trabalho Técnico Social (PTTS).  O PTTS tem o objetivo de viabilizar o exercício da participação cidadã, mediante um trabalho informativo e educativo, no sentido de ajudar a população a se organizar.

O plano contempla ações como a gestão comunitária, educação sanitária, ambiental e patrimonial, a fim de melhorar a qualidade de vida das famílias beneficiadas pelo programa Minha casa Minha Vida (MCMV), facilitando o acesso à nova vida comunitária e contribuindo com a permanência das famílias nos imóveis.

A iniciativa resulta de um convênio firmado entre a Caixa Econômica Federal e a Prefeitura Municipal de Campinas, em janeiro de 2011. A Caixa é responsável pelo financiamento e acompanhamento das ações. Já a Prefeitura, por meio da Cohab-Campinas, tem a função de elaborar todo o programa, disponibilizar profissionais para executar os trabalhos e apresentar relatórios financeiros e de atividades à instituição.

 

localização da cohab campinas
webmail cohab campinas
Horário de atendimento ao público de segunda a sexta-feira:

SERVIÇOS DE COBRANÇA - (CCOB) - 08:00 às 16:30h

ORIENTAÇÕES LIQUIDAÇÕES E FUNDOS - (CLFU)- 08:00 às 16:00h

ORIENTAÇÃO REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA - (CSOC) - 08:00 às 14:00h

ORIENTAÇÕES (TRANSFERÊNCIA E COMERCIALIZAÇÃO) CADASTRO E ATUALIZAÇÃO - (CCOM e CSOC) - 08:00 às 16:00h

SERVIÇO DE ATENDIMENTO AO CIDADÃO - (SIC) - TRIAGEM E INFORMAÇÕES GERAIS - ORIENTAÇÕES FUNDAP/SEHAB - 08:00 às 16:30h


Clicando aqui você terá informações detalhadas a respeito de todos atendimentos realizados pela Cohab.

Atendimento Web
Ouvidoria Cohab Campinas
Informações sobre concurso público
Portal da transparência
Acervo cultural
Acervo cultural